As cores são responsáveis não só por decorarem os ambientes, mas também por transmitirem sentimentos e sensações.

Assim, na hora de escolher a paleta de cores para decorar um ambiente, é preciso ter calma e seguir algumas dicas para que tudo fique bem aconchegante.

Separamos, aqui, 4 maneiras para você definir uma paleta de cores. Você verá que deixar a sua casa do jeito que sempre sonhou é tarefa fácil. Confira!

1. Escolha cores do seu dia a dia

É fácil folhear revistas de arquitetura e navegar em páginas de design e se surpreender com os projetos criados, porém, o verdadeiro teste para escolher cores com as quais você se sentirá confortável e não enjoará facilmente é prestar atenção aos seus padrões de decoração e peças do seu vestuário.

O seu guarda-roupas pode ser de grande ajuda nessa escolha, pois, nele, você pode observar quais são as suas peças favoritas e as cores que você mais usa. Esse pode ser o pontapé para a escolha da sua paleta.

O mesmo vale para as coisas que você já possui em casa, seja um tapete, um estofado ou até mesmo uma obra de arte. Em outras palavras, comece pelas cores do seu dia a dia.

2. Crie um quadro de inspiração

Depois de identificar algumas tonalidades, comece a montar a sua paleta de cores para decorar um ambiente organizando um quadro de inspiração.

Para isso, você só precisa pegar uma placa de cortiça ou madeira e colocar sobre ela as coisas que você mais gosta. O ideal é utilizar as cores de diferentes maneiras, misturando texturas e estilos.

Esses quadros são muito úteis no processo de decisão da paleta, pois você consegue visualizar mais claramente como tudo ficará. Às vezes, é difícil imaginar como as cores trabalharão em conjunto, se insossas ou caóticas, se combinarão com o aspecto da parede e dos objetos, por exemplo. 

3. Misture tons neutros com detalhes em cores vivas

Mesclar tons neutros com cores vivas é uma maneira incrível de equilibrar um ambiente e criar um espaço arejado e atemporal. Isso, porque você une duas coisas essenciais: os tons relaxantes e os alegres.

A ideia é usar o neutro como tom predominante e adicionar as cores mais berrantes nos detalhes. Você pode pintar o interior dos armários com uma cor chamativa e deixar o exterior em tons off white, fazer detalhes de textura colorida numa parede bege, ou, ainda, colocar pendentes coloridos sobre a mesa de jantar.

4. Use a regra 60-30-10

Usar de pequenas regras para deixar um ambiente convidativo sempre vale a pena. Por mais que você queira ousar em alguns elementos, um bom guia ajuda a não errar ou deixar tudo uma confusão.

Ao decorar um espaço, divida as cores em componentes de 60% de uma cor dominante, 30% de uma cor secundária e 10% de uma cor chamativa.

Na maioria das vezes, as paredes representam a cor dominante, os estofados, a secundária, e os acessórios, como um arranjo floral, almofadas e quadros, a mais viva. Sempre funciona!

Um último ponto importantíssimo!

A iluminação é um aspecto essencial de toda a decoração, e a sua função nos ambientes nunca deve ser negligenciada.

Uma vez que a luz reflete e desvia a cor, ela podem alterar a nossa percepção da paleta escolhida. Assim, considerar esse fator na hora de definir o seu padrão de cores é importante. Opte sempre por definir as tonalidades durante o dia, sob a luz natural, e, depois, faça testes com diferentes fontes luminosas.

Lembre-se de que a sua casa deve ser uma extensão de sua personalidade e estilo, então, na hora de definir a paleta de cores para decorar um ambiente, pense naquilo que traz conforto para você.

Esperamos que essas dicas sejam úteis e auxiliem na escolha da paleta de cores para decorar um ambiente que seja a sua cara. E agora que já aprendeu a organizar as tonalidades, que tal saber também qual a luz ideal para cada espaço?